5 perfumes Carolina Herrera para ir além do 212

Famoso em todos os continentes, o perfume 212 da Carolina Herrera é sucesso absoluto de vendas. Além do 212 clássico, em versão feminina e masculina, o perfume tem variantes para todos os tipos de personalidade e ocasião. Dentre os mais vendidos estão o 212 VIP (moderno e eclético) e o 212 sexy, com uma pegada oriental e sofisticada, com uma fragrância envolvente e sensual.

Apesar de produtos como o 212 e suas variantes serem unanimidade entre o público feminino, há outros perfumes da Carolina Herrera para usar em ocasiões especiais ou para deixar a rotina ainda mais glamourosa e atraente. Confira alguns produtos que vão além dos clássicos.

 

5 dicas de perfumes femininos
Carolina Herrera

 

●     Good Girl Feminino Eau de Parfum

O Good Girl é uma das mais recentes criações da marca e conta com uma fragrância oriental e floral, atemporal e elegante: a cara da mulher confiante e independente. Este perfume tem um design incrível e moderno, em forma de salto agulha azul: um verdadeiro enfeite em cima da penteadeira. Com notas de cabeça de amêndoa e café e notas de coração de jasmim Sambac e Tuberosa, é perfeito para usar no inverno.

 

●     Carolina Herrera Feminino Eau de Toilette

Leve, refrescante e sofisticado, o Eau de Toilette é perfeito para usar no dia a dia, mas também cai bem em ocasiões noturnas. Fragâncias do tipo eau de toilette são ideais para usar em dias mais quentes, uma vez que possui uma concentração mais suave e menos marcante em sua composição. Este perfume conta com notas verdes, frutas,  jasmim, sândalo e âmbar, resultando em uma atmosfera de feminilidade, poder e elegância.

 

●     CH L’Eau Feminino Eau de Toilette

Divertido, fresco, suave e com um toque de romantismo, o CH L’Eau Feminino é voltado para o público feminino jovem, que não abre mão do bom gosto e da tradição. Primaveril e jovial, esta fragrância conta com uma embalagem estilizada e atraente, fazendo referência à estação das flores. Jasmim, lírio do vale, bergamota, flor de limoeiro e outras notas conferem total frescor a esse perfume.

 

●     Chic Feminino Eau de Parfum

O Chic Feminino Eau de Parfum Carolina Herrera é um perfume floral frutal, apaixonante e carregado de sensualidade na medida certa. Indicado para mulheres ousadas e estilosas, este perfume conta com uma fragrância voluptuosa e marcante, com notas de amora preta, baunilha, flor de tangerina, sândalo e almíscar.

 

●     CH Feminino Eau de Toilette

Conhecido como perfume casual de luxo, o CH Feminino tem uma pegada mais versátil, podendo ser usado tanto para trabalhar quanto para ir a uma festa. Marcante na medida certa, é uma ótima pedida para quem deseja um produto que possa ser usado em qualquer tipo de ocasião. O CH for Women tem uma fragrância delicada, à base de sementes de âmbar, bergamota, mel/melão, kombawa e limão.

Onde comprar perfumes Carolina Herrera na internet?

Para evitar decepções, prejuízos e até mesmo alergias, dê sempre preferência a revendedores confiáveis, com produtos 100% originais, especialmente na hora de comprar pela internet. No site da Le France você encontra todos os perfumes femininos Carolina Herrera da lista acima, além de mais de 2.000 perfumes importados.

Quando o assunto é “perfumes Carolina Herrera” o mundo só fala do 212, mas o o que muitos não sabem é que existe uma “família incrível” ao lado dele. Eu já tô aqui querendo ter todos! Quem mais tá no meu time? 😀

Espero que tenham gostado do post.
Super beijos!

Tipos de cabelo: qual é o seu?

Falar de tipo de cabelo é abrir um leque enorme de variedades e texturas, isso sem falar nas subcategorias dentro de cada tipo, né? É de extrema importância saber qual o seu tipo de cabelo. Quando sabemos com que tipo de cabelo estamos lidando, fica mais fácil entender o que ele precisa e o que não é tão bom para os fios.
A marca de tratamento capilar Kérastase, por exemplo, tem diversas linhas para os diferentes tipos de cabelos. A Kérastase Discipline Curl Idéal foi feita especialmente feita para restaurar e definir os cachos de cabelos indisciplinados. A Kérastase Nutritive é indicada para fios normais e extremamente secos, deixando-os mais macios e brilhantes. Podemos encontrar essas e outras linhas completas no site da Empório Charme.

Para escolher corretamente os produtos certos, você precisa saber, dentre as quatro categorias existentes, em qual delas o seu cabelo se encaixa:

O tipo um é o cabelo que não tem nenhum tipo de curva ou ondulação, ele é liso. O que muda nesse tipo de cabelo é a espessura do fio.
O tipo dois é o cabelo que está entre o liso o cacheado, ou seja, ele não é nem um nem outro, está no meio dos dois apresentando ondulações, sejam pouco ou muito acentuadas.
O terceiro tipo são cabelos cacheados e normalmente mais secos.
O quarto e último tipo são os cabelos crespos; esse tipo pode ser considerado o mais frágil de todos por ser mais seco e estar mais propenso à quebra.

Depois de identificado seu tipo, você precisa saber qual subcategoria ele se está mais aproximado.
Cada tipo se subdivide em três subtipos, dessa maneira:

Tipo 1 (Liso)
A – Fio liso e fino. Tem tendência a ser um pouco oleoso e é pouquíssimo encorpado. É o tipo de cabelo que não segura nada, tudo o que põe nele (grampos, pregadeiras, elásticos de cabelo) escorrega com facilidade.
B – Fio liso de espessura média.  Esse tipo tem os cabelos mais encorpados e volumosos. Também são oleosos e brilhantes, mas já tem um pouco mais de firmeza quando se usa um acessório.
C –Fio liso e grosso. Bastante densos e pesados, são os mais volumosos da categoria e são muito oleosos também.

 

Tipo 2 (Ondulados)
A – Fio quase liso. Possui curvas bem suaves e tímidas. Normalmente são cabelos que não tem muito volume, mas não é uma regra.
B – Ondas mais demarcadas e soltas. Suas curvas têm formato de “S” e por isso o cabelo tem mais tendência a ter mais frizz e volume.
C – As ondas são mais intensas e começam a se aproximar mais dos cachos.

 

Tipo 3 (Cacheados)
A – Cachos soltos. Esse cabelo parece ter sido modelado de tão regular que são seus anéis. Os cachos são abertos e brilhosos.
B – Cachos mais apertados.  O cabelo tende a ser mais seco nas pontas, mais definido e merece um pouco mais de atenção na hora do desembaraço.
C – Cachos super apertados. Aqui os fios são mais secos ainda e a hidratação é muito importante. O cabelo embola com mais facilidade e por isso merece bastante atenção aos cuidados.

 

Tipo 4 (Crespos)
A – Os cachos são muito estreitos e finos. O formato é bem parecido com o de uma mola e até molhado ele apresenta cachos (os tipo 3 parecem ondulados quando estão molhados).
B – Os fios são menos definidos que o no 4A e tendem a formar zig zags. É um cabelo bem seco e os fios podem se partir com bastante facilidade.
C – O padrão de zig zag desse tipo é tão pequeno e apertado que quando o cabelo está seco é quase imperceptível. Normalmente o cabelo é bastante fino.

O meu cabelo por exemplo se encaixa no Tipo 2, subcategoria B. É bem fácil se identificar! ♥

Agora que você já sabe qual é o seu tipo de cabelo, vai ficar muito mais fácil acertar na hora de escolher os produtos certos para o tratamento dos fios.

Espero que o post tenha sido útil!
Super beijos!

Sobre cirurgias da moda: Bichectomia

Pra começar eu sei que o nome soa bem estranho e chega até a lembrar algo relacionado à bichinhos (me vem à cabeça algo como varejeiras, juro!), mas na realidade o termo representa algo que passa bem longe disso. “Esqueça (um pouco) as próteses de silicone e a lipoaspiração. A cirurgia do “momento” é a bichectomia, nome um tanto confuso que a gente decifra agora pra você: retirada da bola de bichat, gordura que fica nas bochechas e deixa o rosto redondinho.”

Já tem alguns meses que essa cirurgia veio à virar modinha entre as celebridades mais ousadas e para ser bem sincera, eu mesma não sabia que existia até ver o resultado na exBBB Tamires Peloso. Depois dela comecei a reparar e descobrir (chocadamente) vários outros seres comuns com o mesmo procedimento cirúrgico. O último bafafá foi com a cantora Ludmila, que fez o procedimento recentemente e expôs seu rosto mais fino nas redes sociais.

Separei alguns antes e depois pra mostrar pra vocês. Alguns resultados são mais chocantes e outros mais naturais. Vale lembrar que um rosto redondo é igualmente lindo à qualquer outro. O que muda é sua autoestima em relação à isso… nosso bem estar é o que conta no final de tudo. Vejam:

bichectomiaoqueeprocedimentocirurgiaantesedepoistamirespeloso

bichectomiaoqueeprocedimentocirurgiaantesedepoisangelinajolie

bichectomiaoqueeprocedimentocirurgiaantesedepoisevelynregly

bichectomiaoqueeprocedimentocirurgiaantesedepoiscantoraludmilla

Pelo que pesquisei a cirurgia é de nível simples; rápida, com resultado imediato e recuperação tranquila. No site Sorridere (de onde tirei as informações) tem tudo sobre o procedimento, inclusive imagens ilustrativas mostrando todo o processo.

E aí? Ficaram com vontade de fazer?
Eu confesso que teria coragem… algo a se pensar um dia.

Super beijos!

Você sabe como lavar cabelos oleosos corretamente?

Eu sei que essa pergunta parece meio óbvia e um pouco inútil. Posso até confessar que se me perguntassem isso à alguns meses atrás, eu iria dar uma boa gargalhada e responder um belo SIM. Até porque, já nascemos sabendo usar shampoo e condicionador, não é mesmo? Aparentemente, não tem segredo nenhum.

Engano profundo de quem pensa assim. Desde que comecei a cuidar dos meus cabelos sozinha, sofro muito com um mix de texturas que me tira do sério: a bendita oleosidade na raiz e o terrível ressecamento das pontas. Um estado dos fios que é quase impossível de se tratar, levando em consideração que um é o oposto do outro.

lavar-cabelos-com-shampoo-como+oleosos+corretamente+blog+bh+ibirité

Já estava apavorada e desistindo da vida em relação à esse assunto, quando minha amiga Lívia, do blog Na veia da Nega chegou pra me salvar e me deu algumas dicas sobre a lavagem correta dos fios. No começo achei que fosse mais um desses truques inúteis e que não faria diferença alguma, mas mesmo assim resolvi testar. Hoje, 2 meses depois de começar a fazer pequenas mudanças na hora da lavagem, posso dizer que vale muito a pena. Vou listar aqui as dicas que pratico hoje em dia e que me ajudam muito em como lavar cabelos oleosos corretamente.

 

lavar-cabelos-com-shampoo-como+oleosos+corretamente+blog+bh+ibirité+DICA+1

A primeira dica – a mais diferente de todas – é diluir o shampoo na água. Não seu vidro inteiro, obviamente, mas a quantidade que irá usar na lavagem. Falando assim parece complicado, mas juro que não tem nada mais fácil. No meu box, sempre deixo aquela cumbuquinha de plástico (usada para misturar produtos, sabem?) e é ela que utilizo para diluir. Coloco nela um pouco de água do chuveiro e depois a quantidade que irei usar de shampoo. Misturo tudo até o shampoo diluir e logo em seguida, aplico no cabelo. Esse processo faz com que shampoo se espalhe uniformemente no couro cabeludo, evitando a concentração de resíduos que fazem a raiz ficar oleosa antes do tempo. Além disso, duplica a quantidade de espuma, limpando profundamente os fios já na primeira lavagem.

 

lavar-cabelos-com-shampoo-como+oleosos+corretamente+blog+bh+ibirité+DICA+2

A segunda dica – ainda relacionada ao shampoo – é concentrar a aplicação na raiz, e apenas deixar o que sobrar escorrer para as pontas. Lívia me explicou que o shampoo tende a tirar toda a oleosidade dos fio – inclusive a oleosidade natural, portanto, se concentrarmos a aplicação nas pontas ressecadas, elas ficarão ainda mais secas. Confesso pra vocês que antigamente, eu pegava o shampoo e aplicada diretamente nas pontas, e como se não bastasse, esfregava como se fosse uma peça de jeans. Hoje vejo o quanto isso acabava com meu cabelo e me arrependo amargamente. Então, não se esqueçam: Pontas ressecadas não precisam da atenção do shampoo, usem apenas a espuma da raiz para limpar a sujeira superficial das pontas.

 

lavar-cabelos-com-shampoo-como+oleosos+corretamente+blog+bh+ibirité+DICA+3

 

A terceira dica é meio óbvia, pois é o oposto da segunda. Quando for hidratar o cabelo, jamais aplique condicionador ou máscara na raiz. Pelo mesmo motivo da dica anterior; se o shampoo tira a oleosidade, as máscaras e condicionadores a repõe. E se sua raiz já tende a ser mais oleosa do que o comprimento e pontas, por que motivo queremos intensificar isso, não é mesmo? A dica é sempre começar esse tipo de aplicação na altura das orelhas e ir descendo para a extremidade dos fios. Não tem segredo e a diferença é hiper notável já na primeira lavagem.

 

 

DICAS BÔNUS:
1 – Apesar de amar uma água pelando, sei que é suicídio para os fios a lavagem nessa temperatura,
portanto, prefira água fria ou morna para não se arrepender depois.
2 – Depois de aplicar a máscara, desembarace os fios para que a hidratação/nutrição
seja uniforme e deixe o produto agir o tempo necessário depois disso.
Certeza que vai sentir a diferença.

São dicas simples que aprendi e que fizeram a diferença na minha vida, por isso quis repassar à vocês. Claro que existem outros milhares de métodos para se lavar um cabelo, mas esse é o que tem dado certo pra mim. 🙂

Se você tem cabelos oleosos, me conte se já praticava algumas dessas dicas ou se começará a partir de agora.
Espero que tenham gostado do post. Mil beijos!